Energia Eólica

A energia eólica é a energia obtida pelo movimento do ar (vento), considerada a energia mais limpa do planeta. É uma abundante fonte de energia, disponível em diversos lugares e em diferentes intensidades, sendo uma boa alternativa às energias não-renováveis.

As hélices de uma turbina de vento são diferentes das lâminas dos antigos moinhos porque são mais aerodinâmicas e eficientes. As hélices têm o formato de asas de aviões e usam a mesma aerodinâmica. As hélices em movimento ativam um eixo que está ligado à caixa de mudança. Através de uma série de engrenagens a velocidade do eixo de rotação aumenta. O eixo de rotação está conectado ao gerador de eletricidade que com a rotação em alta velocidade gera energia.

ENERGIA EÓLICA NO BRASIL

O consumo de energia nos países em desenvolvimento como o Brasil cresce em uma taxa de aproximadamente 5% ao ano e a estrutura de geração do sistema elétrico brasileiro é caracterizada essencialmente pela presença de grandes centros de geração, nos quais predominam as unidades hidroelétricas.

O aproveitamento de potenciais hidroelétricos no Brasil tem se tornado cada vez mais difícil nos últimos anos. Estes se encontram cada vez mais distantes dos centros de carga e em situações em que os impactos ambientais se tornam mais significativos.

O potencial eólico da região Nordeste, por sua vez, está próximo aos locais de alta densidade populacional e, respectivamente, aos grandes centros de carga. Além da coincidência do local de produção e consumo da energia, as maiores incidências de vento na região nordeste ocorrem quando o fluxo de vazão dos rios responsáveis pela geração hidrelétrica é mínimo. Neste sentido, a energia eólica surge como uma alternativa válida para incrementar a oferta de energia ao sistema elétrico brasileiro, atendendo ao aumento da demanda energética causado pelo crescimento do consumo em função do desenvolvimento econômico.

O Brasil possui um dos maiores potenciais do mundo para a implantação de uma matriz energética majoritariamente sustentada em formas renováveis de energia.

O País possui, entretanto, um imenso potencial eólico ainda não aproveitado, podendo atingir cerca de 143.000 megawatts, conforme os dados do Atlas do Potencial Eólico Brasileiro, produzido pelo Centro de Referência para Energia Solar e Eólica Sérgio de Salvo Brito (Cresesb).